Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

O que esperar de POCO F4 e POCO X4 GT, que serão anunciados em breve

A POCO está preparada para anunciar seus novos carro-chefe do catálogo de celulares. A empresa vai oficializar em breve o POCO F4 e o POCO X4 GT, aparelhos que trazem plataformas Snapdragon 870 e Dimensity 8100.

Mas não é apenas o chipset que tem especificações poderosas. A POCO tomou cuidado em todos os aspectos dos smartphones, que prometem tela suave, câmeras de alta resolução e bateria para o dia inteiro.

POCO F4: alto desempenho e custo-benefício

Divulgação/POCO

O ponto-chave do POCO F4 é o seu alto desempenho. O celular foi desenvolvido como um flagship custo-benefício. Ou seja, é um smartphone poderoso com preço mais em conta do que os outros disponíveis no mercado.

A empresa promete um dispositivo sem concessões ou fraquezas, poderoso em todos os aspectos. Não é o mais poderoso do mercado, é verdade, mas certamente briga bem com os mais potentes.

O aparelho tem o Snapdragon 870 embarcado, um processador de alta frequência e boa eficiência energética, e com suporte ao 5G. O chip da Qualcomm tem uma das maiores taxas de frequência do mercado, com 3,2 GHz, e consegue excelente pontuação em benchmarks, além de ótimo desempenho no dia a dia.

O POCO F4 ainda conta com a tecnologia LiquidCool 2.0, a mais avançada solução da POCO para resfriamento interno. Isso garante que o celular segure o máximo desempenho por mais tempo. Assim, o smartphone aguenta longos períodos de jogatina e alto rendimento, o que faz dele um grande flagship.

Divulgação/POCO

Passando para tela, o display E4 AMOLED entrega otimizações como eye-care, com bom contraste de cores e brilho. A tela usa tecnologia Dolby Vision e pode entregar taxa de atualização máxima de 120 hz para jogatina e navegação suaves.

E, já que a geração anterior foi campeã em vida útil de bateria no GSMArena, o POCO F4 não poderia ficar atrás neste sentido. São 4.500 mAh e carregamento de 67 W, que preenche toda a carga em apenas 38 minutos. É uma combinação de boa duração com recarga super veloz, para o celular nunca ficar sem bateria.

E claro que a câmera não ficaria de lado. Com um conjunto triplo, que tem um sensor de 64 MP como pilar principal, o POCO F4 conta com estabilização óptica. O dispositivo ainda conta com uma ultrawide e uma macro, sendo um dos mais completos celulares em recursos fotográficos na atualidade.

POCO X4 GT: taxa de atualização de 144 Hz

Divulgação/POCO

Já o POCO X4 GT aposta em taxa de atualização da tela ainda mais alta, e traz um display LCD. A POCO acredita que isso vai fazer os consumidores desistirem do OLED.

Internamente, o POCO X4 GT aposta no MediaTek Dimensity 8100, um poderoso processador com suporte ao 5G. Ele é fabricado em um processo de 5 nm e é considerado um dos mais potentes, sem perder a eficiência energética. É um smartphone rápido, com desempenho sem atrasos e um dos destaques no Geekbench 4 e AnTuTu.

Mas o ponto mais importante do modelo é a tela LCD de 144 Hz. É a maior taxa de atualização já vista em um celular da POCO, que promete suavidade impressionante para jogar PUBG Mobile, MLBB e Free Fire. E além da alta velocidade de atualização, o visor também conta com tecnologia eye-care.

Preço e disponibilidade

Divulgação/POCO

As novidades serão anunciadas oficialmente nesta quinta-feira, 23 de junho. O preço ainda é guardado a sete chaves pela companhia, mas é esperado ficar entre 450 e 700 euros.

Você poderá acompanhar o anúncio pelo Twtter, pelo Facebook ou pelo YouTube à partir das 9h (em Brasília). E pode fazer sua reserva do aparelho no AliExpress.

*contém promoção paga

Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Moto G22 desembarca no Brasil com câmera de 50 MP

A Motorola anunciou a chegada do Moto G22 no Brasil na última quinta-feira, 7 de abril. O celular foca em oferecer as melhores experiências de câmera, tela e imagem para o consumidor brasileiro.

O dispositivo tem especificações que ficam entre a gama média e de entrada, e vem com memória de sobra para o uso mediano em 2022. No geral, é um smartphone com ficha técnica interessante para a faixa de preço.

Moto G22: design elegante, moderno e pronto para capturar os melhores momentos do dia a dia

  • TelaIPS LCD 6,5" HD
  • PlataformaHelio G37
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso163,9 x 74,9 x 8,5 mm, 186 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera50 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

Com um design elegante e moderno, o Moto G22 é prpoduzido com materiais resistentes e revestimento óptico para acompanhar a sua rotina e o seu estilo. O design combina com a tecnologia avançada. Os jogos, filmes e videochamadas ficam muito melhores com a fluidez da tela imersiva de 6,5 polegadas e taxa de atualização de 90 Hz, que proporciona uma experiência de navegação suave e um diferencial na sua faixa de preço.

O celular vem equipado com um sistema quádruplo de câmeras na parte traseira. O sensor principal de 50 MP conta com tecnologia Quad Pixel, enquanto a lente ultrawide traz campo de visão de 118º. O aparelho ainda tem câmera macro, de profundidade e a câmera de selfie, que tem 16 MP.

Tela com taxa de atualização de 90 Hz e bateria de 5.000 mAh com recarga TurboPower de 20 W também fazem parte da lista de especificações. Você tem até 12 horas de energia em 30 minutos de carga.

Para cuidar de tudo isso, o Moto G22 conta com processador MediaTek G37, que tem oito núcleos e chega à velocidade máxima de 2,3 GHz e 128 GB de armazenamento. Você ainda pode adicionar até 1 TB usando um cartão microSD, além de contar com duas entradas para chips.

Em software, você tem Android 12 sob a interface My UX, que permite ao usuário personalizar o aparelho. E mais: o Moto G22 traz as experiências Motorola como ativar a lanterna, fazer capturas rápidas de tela e ativar a câmera, usando apenas gestos.

Foco em câmeras

Moto G22 (Divulgação/Motorola)

A mais nova versão da família Moto G foi desenvolvida com promessa de entregar imagens perfeitas de todos os ângulos a qualquer hora do dia. O moto g22 possui o modo pro, com todas as configurações de uma câmera profissional na palma da sua mão. Basta ativá-lo para ajustar o foco, o ISO, o equilíbrio de branco, a velocidade do obturador e a compensação da exposição.

O novo modelo da família moto g conta também com o modo Night Vision para tirar fotos em ambientes com pouquíssima luz – tanto na câmera traseira quanto na câmera de selfie.

Já a câmera selfie de 16 MP tem uma abertura reduzida com bastante profundidade de campo para você ver mais do que está ao seu redor. Também é possível ativar o modo Beauty para tirar selfies com ajustes automáticos. Ele suaviza a pele para deixar sempre com o melhor visual.

Moto G22: disponibilidade e preços

O Moto G22 está à venda no Brasil nas cores azul, preto e verde. A Motorola sugere preço inicial de R$ 1.699.

Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Xiaomi apresenta linha Redmi Note 11 no Brasil

A Xiaomi anunciou a chegada ao Brasil da linha de smartphones Redmi Note 11. Serão quatro modelos por aqui: Redmi Note 11, Redmi Note 11S, Redmi Note 11 Pro e Redmi Note 11 Pro 5G. As novidades já podem ser encontradas no site oficial da marca e nas sete lojas físicas da empresa.

O lançamento foi realizado na última quarta-feira, 6 de abril, em um evento realizado no Espaço das Américas, em São Paulo. Fãs da marca e entusiastas por tecnologia puderam conferir de perto e em primeira mão as funcionalidades das mais novas apostas da fabricante.

Redmi Note 11: praticidade para o dia a dia

  • TelaAMOLED 6,43" FHD
  • PlataformaSnapdragon 680
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso159,9 x 73,9 x 8,1 mm, 179 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera50 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie13 MP

O Redmi Note 11 conta com um conjunto de quatro câmera, sendo a principal de 50 MP de resolução, e a câmera de selfie de 13 MP conta com inteligência artificial. A tela de 6,4 polegadas tem um painel AMOLED com resolução FHD+, e conta com taxa de atualização de 90Hz, possibilitando curtir o conteúdo com suavidade e fluidez.

O processador Snapdragon 680 de oito núcleos é fabricado com litografia de 6 nm e promete eficiência energética e alto desempenho, preservando a vida útil da bateria. O usuário obtém velocidades de leitura mais rápidas com a tecnologia UFS 2.2 e gravação acelerada com Write Booster — que garante instalação eficiente de aplicativos exigentes, funções de inicialização e cache de arquivos, bem como leitura e gravação de arquivos grandes.

Segundo a fabricante, é possível carregar até 100% da bateria em apenas uma hora, por meio do carregamento ultrarrápido de 33 W Pro. São 5.000 mAh, que podem aguentar longas jornadas.

O Redmi Note 11 ainda tem infravermelho, entrada de 3,5 mm para fones de ouvido e resposta tátil aprimorada. Está disponível oficialmente no Brasil nas cores Graphite Gray (cinza), Twilight Blue (azul) e Star Blue (azul claro). Preço sugerido: R$ 2.999,99.

Redmi Note 11S: ‘108’ motivos para sua escolha

  • TelaAMOLED 6,43" FHD
  • PlataformaHelio G96
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso159,9 x 73,9 x 8,1 mm, 179 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera108 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

O modelo Redmi Note 11S se destaca pela câmera principal de 108MP. E traz recursos como o ISO nativo duplo, combinação de pixels 9 em 1 e sensor de imagem que promete fotos realistas em qualquer iluminação ou ambiente. A câmera selfie também tem um aumento de resolução, para 16 MP.

De resto, é basicamente o mesmo modelo. Muda a plataforma para um chip da MediaTek, o Helio G96, que também tem processador de oito núcleos, mas é construído em processo de fabricação de 12 nm, menos eficiente que o Snapdragon 680.

A tela AMOLED de 6,43 polegadas FHD+ com taxa de atualização de 90Hz se mantém, bem como a aparência e até as dimensões do aparelho. Bateria e potência máxima do carregador suportado também são iguais, com 5.000 mAh e 33 W, respectivamente.

A Xiaomi ainda destaca a tecnologia LiquidCool, que combina várias camadas de grafite e folha de cobre, a área de dissipação de calor é de 10.005 mm², resfriando muito e mais rápido o aparelho. E, assim como o Redmi Note 11, o Note 11S tem sistema de som estéreo e sensor infravermelho.

Este modelo pode ser encontrado nas cores Pearl White (branco), Twilight Blue (azul) e Graphite Gray (cinza), com a mesma capacidade de memória que o seu irmão, ou seja, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Preço sugerido: R$ 2.999,99.

Redmi Note 11 Pro: revolucionando a rotina

  • TelaAMOLED 6,67" FHD
  • PlataformaHelio G96
  • RAM/Armazenamento6/128 GB
  • Dimensões e peso164,2 x 76,1 x 8,1 mm, 202 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera108 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

O Redmi Note 11 Pro vem equipado com uma câmera principal de 108MP com modo Pro, e ainda promete nitidez mesmo com zoom ampliado diversas vezes. Também tem três tecnologias para melhorar os registros noturnos.

A tela AMOLED de 6,67 polegadas traz atualização de 120 vezes por segundo para uma experiência visual fluida e bacana para jogos e navegação na web. Ainda oferece resposta ao toque de até 360 Hz, pra maior responsividade em jogos, acompanhando seus movimentos a cada nova gameplay.

Este modelo também conta com carregamento ultrarrápido de 67 W para uma bateria de 5.000 mAh. Em apenas 15 minutos, o usuário tem 50% de carga. E vem com o processador Helio G96, que conta com resfriamento líquido e expansão de memória RAM virtual para ficar ainda mais rápido.

O visual elegante, fino e leve, com apenas 8,12 mm de espessura, permite um encaixe perfeito nas mãos. O Redmi Note 11 Pro tem alto-falantes estéreos duplos, extensão de memória, infravermelho, motor de vibração Z-axis, NFC, entre outras funções. Disponível nas cores Pearl White (branco), Graphite Gray (cinza) e Star Blue (azul claro), com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento. Preço sugerido: R$ 3.399,99.

Redmi Note 11 Pro 5G: veloz e imponente

  • TelaAMOLED 6,43" FHD
  • PlataformaSnapdragon 680
  • RAM/Armazenamento6/128 GB
  • Dimensões e peso164,2 x 76,1 x 8,1 mm, 202 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera108 MP + 8 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

O último modelo da série que chega ao país é o mais veloz. O Redmi Note 11 Pro 5G conta com o processador Snapdragon 695 5G de oito núcleos, que tem proposta diferente de consumo de conteúdos. A plataforma oferece gameplay, compartilhamentos e downloads ultrarrápidos, graças à quinta geração da banda larga móvel.

O aparelho tem ainda três câmeras, com recursos ideias para quem deseja fotos profissionais e realistas. A câmera principal tem 108 MP e promete boa nitidez, mesmo quando as fotos são ampliadas.

Para a rotina do dia a dia, uma tela AMOLED de 6,67 polegadas que não cansa os olhos. O display oferece taxa de atualização de 120 vezes por segundo, com animações suaves e fluidas. O dispositivo ainda conta com bateria de 5.000 mAh e carregamento de 67 W, com até 50% de carga em poucos minutos.

O Redmi Note 11 Pro 5G tem alto-falantes estéreos duplos, extensão de memória, infravermelho, NFC multifuncional, entre outras funções. Está disponível oficialmente no Brasil nas cores Pearl White (branco), Graphite Gray (cinza) e Twilight Blue (azul). Com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, seu preço sugerido é de R$ 3.999,99.

Vantagens MIUI 13

Um dos principais diferenciais dos smartphones da Xiaomi é o sistema operacional MIUI 13 presente, inclusive, em todos os novos modelos Redmi Note 11. Entre os recursos oferecidos está a possibilidade de ter dois perfis de WhatsApp simultâneos, PIX Seguro, Scanner Profissional, Expansão de Memória RAM, entre outros recursos são alguns dos benefícios disponíveis aos usuários.

Redmi Note 11 no Brasil

A lista abaixo tem os melhores preços dos quatro modelos da linha Redmi Note 11 lançados oficialmente no Brasil. Mas cuidado: nem todos os aparelhos têm o selo da Anatel, alguns podem ser vendidos por importadores que utilizam marketplace de grandes varejistas.

Redmi Note 11: preço

R$ 1.192,00
disponível
11 novo(s) a partir de R$ 1.192,00
em 23/11/2022 | 16:27 | 16:27
Amazon.com.br
R$ 1.245,50
disponível
32 novo(s) a partir de R$ 1.244,00
em 23/11/2022 | 16:27 | 16:27
Amazon.com.br
R$ 1.298,00
disponível
34 novo(s) a partir de R$ 1.244,00
1 used a partir de R$ 1.039,00
em 23/11/2022 | 16:27 | 16:27
Amazon.com.br

Redmi Note 11S: preço

R$ 1.460,00
disponível
4 novo(s) a partir de R$ 1.399,00
em 16/11/2022 | 15:18 | 15:18
Amazon.com.br
R$ 2.759,99
disponível
Mibrasil.com.br

Redmi Note 11 Pro: preço

R$ 3.127,99
disponível
Mibrasil.com.br

Redmi Note 11 Pro 5G: preço

R$ 3.679,99
disponível
Mibrasil.com.br
Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

realme 9 Pro+ chega oficialmente ao mercado brasileiro

realme lançou o realme 9 Pro+ no mercado brasileiro como “primeiro smartphone intermediário com câmera de flagship”. O mais novo integrante da Number Series, principal linha de dispositivos da empresa, ainda inaugura a categoria Plus no país.

O celular vem equipado com a câmera Sony IMX766 OIS, pela primeira vez presente no segmento intermediário. Ainda tem alto-falante estéreo duplo Dolby Atmos, tela Ultra Fluida com taxa de atualização de 90Hz e processador MediaTek Dimensity 920 5G.

Para completar, o smartphone vem com a interface realme UI 3.0, baseada no Android 12, pré-instalada. E ainda oferece 128 GB de memória e 8 GB de RAM e bateria de 4.500 mAh.

Câmera de flagship em smartphone intermediário

realme 9 Pro Plus tem câmera poderosa, com sensor de topo de linha usado pela primeira vez em um intermediário (Divulgação/realme)

Mais novo lançamento da icônica Number Series da marca, o realme 9 Pro+ chega ao mercado com a melhor câmera do segmento, segundo a fabricante. O aparelho é equipado com o sensor Sony IMX766 e conta com estabilização dupla óptica e eletrônica, além da tecnologia Engine de Redução de Ruídos por IA 3.0.

Com tudo isso, o realme 9 Pro+ promete a melhor qualidade de imagem em um smartphone intermediário E pode ser comparado aos principais aparelhos premium atualmente disponíveis, segundo a própria empresa.

Seu conjunto triplo de câmeras conta ainda com uma lente super grande-angular com campo de visão de 119º, e uma macro com distância focal de 4 cm. O Modo Urbano de Fotografia 2.0 oferece a opção de Longa Exposição Inteligente, em que os filtros Hora do Rush, Rastro Neon, Pintura de Luz e Retrato com Rastro de Luz podem ser ativados para fotos incríveis com longa exposição.

Desempenho de intermediário potente

(Divulgação/realme)

O realme 9 Pro+ é o primeiro dispositivo com processador MediaTek Dimensity 920 5G no mercado brasileiro. O chip promete o melhor desempenho da categoria, com uma pontuação de benchmark AnTuTu superior a 500.000 pontos.

A tela do smartphone é Super AMOLED com taxa de atualização de 90Hz, resultando em cores brilhantes e transições e movimentos incrivelmente fluidos. O sensor de impressão digital está localizado sob a tela e monitora também a frequência cardíaca do usuário. Além disso, o celular é o mais fino entre os aparelhos da linha, com 7,99 mm de espessura e apenas 182 g de peso.

realme 9 Pro+ foi criado pelo realme Design Studio em três cores exclusivas, e traz à indústria de smartphones a tecnologia de mudança de cor Light Shift Design. O aparelho também possui motor linear no eixo X, que deve deixar as vibrações mais perceptíveis.

E tudo isso com uma bateria de 4.500 mAh, que conta com carregamento SuperDart de 60W. Segundo a realme, o dispositivo possui experiência mais prática e rápida a caga recarga.

Preço e disponibilidade

O realme 9 Pro+ chega o Brasil a partir desta quarta-feita, 6 de abril. Até o dia 8 ele deve aparecer à venda nos sites da B2W, ou seja, Americanas, Shoptime e Submarino, com preço sugerido de R$ 3.499.

A empresa ainda promete disponibilizar o aparelho para venda em mais canais a partir do dia 9 de abril, pelos marketplaces oficiais da empresa nos sites Amazon, Mercado Livre, Aliexpress e Shopee.

realme 9 Pro Plus: ficha técnica

  • TelaSuper AMOLED 6,4" FHD
  • PlataformaDimensity 920 5G
  • RAM/Armazenamento8/128 GB
  • Dimensões e peso160,2 x 73,3 x 8 mm, 182 g
  • Bateria4.500 mAh
  • Câmera50 MP + 8 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Samsung anuncia Galaxy A13 e A23 no Brasil

Galaxy A13 e Galaxy A23 são os dois novos membros da família Galaxy A, da Samsung, a chegarem ao Brasil. Os celulares foram anunciados pela empresa nesta segunda-feira, 28 de março.

De acordo com a companhia, os smartphones são focados nos recursos essenciais do dia a dia. Os dispositivos oferecem performance, câmeras absurdas e de alta resolução, displays grandes e brilhantes, baterias de longa duração e memória interna robusta para armazenar fotos e vídeos.

“Os dois novos integrantes da família Galaxy A chegam para complementar nossa popular linha de smartphones feita para os mais variados perfis de usuário. Estes smartphones oferecem ferramentas poderosas para que clientes de diferentes perfis tenham acesso a todas as funcionalidades essenciais da linha Galaxy”.

Marcelo Daou, gerente sênior de produto da divisão de dispositivos móveis da Samsung
Samsung Galaxy A13
  • TelaPLS TFT 6,6" FHD
  • PlataformaExynos 850
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso165 x 76 x 8,8 mm, 192 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera50 MP + 5 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP
Samsung Galaxy A23
  • TelaPLS TFT 6,6" FHD
  • PlataformaSnapdragon 680
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso164,5 x 76,9 x 8,4 mm, 195 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera50 MP + 5 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP

Galaxy A13: muita memória, fotos de alta resolução e performance que não deixa você na mão

O Galaxy A13 traz um processador de oito núcleos que permite acessar diversos aplicativos simultaneamente, seja uma rede social, um aplicativo de mensagens ou o seu serviço de streaming sem engasgos e interrupções.

Com seu display infinito de 6,6 polegadas e espaço dedicado a quatro câmeras na traseira do dispositivo, o Galaxy A13 traz o consagrado design minimalista da linha A — lembra muito o Galaxy A32. O dispositivo conta ainda com 128 GB de memória interna, espaço de sobra para quem gosta de capturar e compartilhar fotos e vídeos com seus amigos.

(Divulgação/Samsung)

E por falar em câmeras, o Galaxy A13 conta com quatro sensores versáteis, sendo a câmera principal com 50 MP de resolução. Desta forma, o smartphone da Samsung oferece espaço interno, processamento robusto e câmeras de alta qualidade para que a sua criatividade e vontade de produzir e compartilhar conteúdo não seja limitada por questões técnicas.

Além disso, você não vai mais precisar se preocupar em carregar o seu smartphone durante o trabalho ou em um dia de passeio com amigos e familiares graças à bateria de 5.000 mAh e carregamento rápido de 15W deste celular.

Galaxy A23: desempenho suave, fotos em qualquer ambiente e bateria para o dia todo

Recheado com os principais recursos e inovações essenciais da linha Galaxy, o Galaxy A23 é o smartphone ideal para os usuários que querem se expressar.

Suas poderosas quatro câmeras traseiras trazem performance aprimorada graças ao novo processador octa-core de 6nm, permitindo que você registrar fotos e vídeos nítidos e de alta resolução com poucos toques no dispositivo.

(Divulgação/Samsung)

As quatro câmeras incluem uma principal de 50 MP, um sensor ultrawide, um sensor de profundidade, que permite registrar fotografias elegantes com o fundo desfocado, e um sensor para fotos macro, que registra imagens ricas em detalhes.

Outro destaque do Galaxy A23 é a tela infinita de 6,6 polegadas, que permite conferir todos os detalhes do conteúdo gerado pelas câmeras. Além de assistir às suas séries e filmes favoritos de forma imersiva. Por fim, este celular conta com uma incrível bateria de 5.000 mAh e suporte ao carregamento rápido de 25W.

Galaxy A13 e A23: disponibilidade

Os Galaxy A13 e A23 chegam ao mercado brasileiro nesta segunda-feira, 28 de março, nas cores azul, branca, preta ou rosé. Você vai encontrá-los primeiramente nas lojas físicas de todo o Brasil, e em breve também no varejo online.

O Galaxy A13 tem preço sugerido de R$ 1.799, mesmo valor de lançamento do A12, seu antecessor. Já o Galaxy A23 será oferecido pelo preço sugerido de R$ 1.999, ou R$ 100 a mais que o Galaxy A22 no lançamento.

Galaxy A13: melhor preço

Galaxy A23: melhor preço

Fonte: Samsung Brasil

Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Motorola Moto E40 chega ao Brasil com promessa de “ampliar a criatividade”

A Motorola apresentou, nesta sexta-feira, 8 de outubro, um novo celular de entrada para o mercado brasileiro. O Moto E40 chega ao país com a promessa de “ampliar a criatividade”, e traz sistema de câmera com três sensores na parte traseira, tela com taxa de atualização ampliada e 4/64 GB de memória RAM e armazenamento.

É mais um celular da marca a trazer uma plataforma Unisoc em seu interior, e o segundo com o T700, utilizado no Moto G20. Em resumo, o Moto E40 é uma espécie de Moto G20 com alguns cortes, como uma câmera traseira a menos e frontal com resolução menor.

  • TelaIPS LCD 6,5" HD
  • PlataformaTiger T700
  • RAM/Armazenamento4/64 GB
  • Dimensões e peso165,1 x 75,7 x 9,1 mm, 198 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera48 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP

Veja como a própria Motorola descreve seu novo celular:

Imagine um dispositivo para ampliar a criatividade. Assim é o moto e40, lançamento da Motorola que chega a partir de hoje ao mercado brasileiro com um sistema de câmera tripla de 48 MP com tecnologia Quad Pixel, e câmera de selfie de 8 MP integrada à tela Max Vision HD+ de 6,5 polegadas com taxa de atualização de 90 Hz, 4 GB de RAM e armazenamento interno de 64 GB.

O sistema de câmera foi desenvolvido para atender às suas necessidades em qualquer tipo de luminosidade. Tire fotos mais claras e nítidas, retratos com efeito profissional e imagens com um nível de detalhes surpreendente. É a câmera perfeita para todos os ângulos e momentos, até quando a luz não ajuda.

O sensor de 48 MP com tecnologia Quad Pixel proporciona quatro vezes mais sensibilidade em condições de baixa luminosidade. Já o sensor de profundidade funciona com a câmera principal borrando o fundo para retratos de aparência profissional e a câmera Macro aproxima o objeto até quatro vezes mais. É o recurso perfeito quando as pequenas coisas fazem a maior diferença.

moto e, tá com tudo!

Para jogar, assistir a vídeos ou capturar momentos em família, o moto e40 tem toda a velocidade necessária de um processador octa-core. E com 4 GB de memória RAM, nunca foi tão simples fazer tudo ao mesmo tempo.

A combinação da câmera selfie com a Tela Max Vision de 6,5″ HD+ proporcionam uma visualização ampla com a proporção de 20:9 e a taxa de atualização de 90 Hz deixa a visualização mais suave e fluida. Além disso, o moto e40 possui câmera de selfie com a tecnologia “hole in display”, diferencial em sua categoria. A potente bateria de 5000 mAh permite trabalhar e jogar durante muito mais tempo sem preocupação, já que garante mais de 40 horas de uso.

Tudo que o usuário precisa está na ponta de seus dedos, literalmente. Basta tocar no leitor de impressão digital localizado discretamente no logo da Motorola ou desbloquear olhando para a câmera. Além disso, foi incluído um botão dedicado do Google Assistente na lateral do aparelho, para habilitar comandos de voz. O moto e40 vem com Android 11, com usabilidade e acessibilidade aprimoradas. O acabamento do smartphone é texturizado para não deixar marcas de impressões digitais e manter sempre a melhor aparência.

Preço e disponibilidade do Moto E40

O Moto E40 está disponível a partir desta sexta-feira nos canais próprios da Motorola e nos principais varejistas do Brasil, em duas opções de cores: grafite e rosê. O preço sugerido é de R$ 1.499. Curiosamente, o modelo pode compensar mais do que o Moto G10, pois traz processador mais potente.

A empresa também lançou recentemente no país o Moto E20, versão ainda mais simples e com o UNISOC T606, que tem processador de oito núcleos que chegam a 1,6 GHz, divididos em dois com arquitetura Cortex-A75 e outros seis com Cortex-A55, além da GPU ARM Mali-G57.

Este modelo, que é mais potente que boa parte dos celulares de entrada disponíveis no Brasil, tem preço sugerido de R$ 999. Você pode comprar no site da Motorola.

Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Galaxy M62 é apresentado com ‘mega bateria e performance’ no Brasil

A Samsung lançou o Galaxy M62 no Brasil nesta segunda-feira com o lema de “mega bateria e performance”. O aparelho intermediário tem nada menos que o processador do Galaxy Note 10 e 7.000 mAh de bateria, em uma espécie de versão turbinada do já bem recebido Galaxy M51.

Conheça cada detalhe do novo intermediário poderoso da Samsung a seguir.

Galaxy M62: tela Super AMOLED sem taxa de atualização aumentada

  • TelaSuper AMOLED 6,4" FHD
  • PlataformaHelio G80
  • RAM/Armazenamento6/128 GB
  • Dimensões e peso159,3 x 75,9 x 8,4 mm, 180 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera64 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie20 MP

A tela do Galaxy M62 tem tamanho grande, cores vivas e apresenta brilho bastante alto — que pode baixar bastante também para visualização confortável em ambientes escuros. O único porém talvez seja a ausência de uma taxa de atualização aumentada, tendência nos celulares Android em 2021. Isso se deve, provavelmente, por falta de suporte do processador a este recurso.

O display do celular tem 6,7 polegadas, resolução Full HD+ (1080 x 2400 pixels), e traz proporção de 20:9 em um painel Super AMOLED Plus. É uma boa tela, e mesmo assim fica como um dos pontos de menor destaque no dispositivo.

Com acabamento em plástico nas laterais e traseira, o celular tem um efeito degradê na tampa traseira, que ainda possui a pintura “riscada”. Há conectores USB-C e P2 na parte inferior, e o leitor de impressão digital fica na lateral, junto ao botão de energia.

Galaxy M62: processador de Galaxy Note 10, bateria gigantesca

Bateria gigantesca de 7.000 mAh é o destaque do Galaxy M62 (Divulgação/Samsung)

Os principais pontos positivos do Galaxy M62 estão na parte de dentro. O processador é muito potente, igualando-se a modelos topo de linha de 2019, enquanto a bateria é gigantesca e promete muito tempo longe da tomada, mesmo com uso mais pesado.

Com a mesma plataforma Exynos 9825 usada pela Samsung nos Galaxy Note 10 e Note 10+, o aparelho tem potência equivalente, por exemplo, ao Poco X3 Pro (para citar um modelo recente). Porém, o celular da sul-coreana chega ao Brasil com 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno, ou seja, 2 GB de RAM a mais que o concorrente da Xiaomi.

A bateria de 7.000 mAh, além de ter capacidade a beça, ainda possui suporte ao carregamento de 25 W. O adaptador de parede com esta potência já vem na caixa junto com o aparelho.

Sistema e recursos

Com o Android 11 e a One UI 3.1, o celular da Samsung é otimizado para o tamanho da tela com uma interface intuitiva. O dispositivo permite personalização para ficar com a sua cara e para você usar do seu jeito. Ele ainda tem o Samsung Knox integrado em hardware e software para conferir maior proteção ao seu aparelho e dados nele armazenados.

Em conectividade você tem NFC, Bluetooth 5.0, Wi-Fi dual-band (suporta redes de 2,4 GHz e 5 GHz) e portas USB-C e P2. Infelizmente, este modelo não traz compatibilidade ao modo Dex.

Galaxy M62: câmera quádrupla com principal de 64 MP

Celular da Samsung tem quatro câmeras na parte de trás (Divulgação/Samsung)

Seguindo a tendência atual, o Galaxy M62 traz conjunto com quatro câmeras na parte traseira. A principal tem 64 MP, enquanto as outras três são uma ultra wide de 12 MP, uma macro com 5 MP e uma de profundidade de 2 MP. Na frente, as selfies ficam a cargo de um sensor de 20 MP. O celular ainda faz vídeos em 4K tanto na traseira quanto na frontal, limitado a 30 fps; e faz também câmera lenta em HD com até 480 fps.

Enquanto a ultra wide aumenta o campo de visão da principal dde 80° para 123°, a macro promete alto nível de detalhamento em objetos muito aproximados. Além disso, a Samsung destaca o modo retrato com efeito Bokeh editável tanto na frontal quanto na traseira — isso mesmo, você pode voltar e mudar o nível do desfoque meses depois de tirar a foto.

Vale a pena?

Galaxy M62 está disponível em duas cores no Brasil (Divulgação/Samsung)

A Samsung iniciou as vendas do Galaxy m62 no Brasil com uma oferta bastante interessante, que reduziu o preço do aparelho em R$ 1.000. Durante todo o mês de agosto, o celular poderá ser comprado por R$ 2.499, que ainda não é um valor tão interessante levando em conta que o Galaxy S20 FE pode ser encontrado mais barato, mas pode ser uma boa opção caso você faça questão da bateria generosa.

Onde comprar o Galaxy M62

O celular foi anunciado no Brasil pelo preço sugerido de R$ 3.500, com uma oferta até o dia 31 de agosto pelo valor de R$ 2.500. Arrisco dizer que o preço oficial raramente será praticado, mas se você quer o celular com processador potente e bateria gigante, talvez seja uma boa aproveitar a oferta de lançamento. Veja onde mais encontrar o Galaxy M62 para comprar no Brasil.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Galaxy M62: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 2.399
Dimensões 159,3 x 75,9 x 8,4 mm
Peso 180 gramas
Cores Azul, preto
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 02 agosto, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 11

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. Super AMOLED 6,4" Full HD+ (1080 x 2400 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. Helio G80 Octa-core 12 nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 6/128 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 5.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi dual-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 64 MP, f/1.8
Ultra-wide Um sensor extra presente no celular para captar quadro com ângulo de visão aumentado. 8 MP, f/2.2, 123°
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 2 MP, f/2.4
Profundidade Câmera secundária de um celular que serve apenas para ajudar na captação de imagens com o chamado "efeito Bokeh", ou seja, fundo desfocado. 2 MP, f/2.4
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 1080p@30fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 20 MP, f/2.2, 1080p@30fps
Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Moto G60s é lançado como versão levemente capada do Moto G60

A Motorola não esperou nem seis meses desde o lançamento da décima geração da linha Moto G e anunciou, nesta segunda-feira, 2, o Moto G60s. O novo modelo é uma versão um pouco mais barata e com algumas desvantagens para o Moto G60, mantendo a tela de 120 Hz e o bom conjunto de hardware — substituído por uma plataforma equivalente da MediaTek.

Alguns dos principais acertos da companhia no modelo do primeiro semestre foram retirados. Veja tudo sobre o Moto G60s a seguir.

Moto G60s: tela de 120 hz

  • TelaIPS LCD 6,8" FHD
  • PlataformaHelio G95
  • RAM/Armazenamento6/128 GB
  • Dimensões e peso169,7 x 75,9 x 9,6 mm, 212 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera64 MP + 8 MP + 5 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

Pouca coisa muda na tela do Moto G60s em relação ao modelo que, apenas para ajudar a diferenciar, vou chamar de mais completo. Ainda são 6,8 polegadas com resolução Full HD+ de 1080 x 2460 pixels e taxa de atualização de 120 Hz. O painel também é o mesmo IPS LCD de antes.

Só o que muda, aparentemente, é que o novo modelo não tem suporte ao HDR10 como no Moto G60 original. Ao menos não há menção a isso no material até agora disponibilizado pela Motorola (este texto será atualizado assim que houver mais informações).

Moto G60s: processador MediaTek, mas ainda potente

Novo modelo da Motorola tem visual semelhante a outros Moto G mais baratos (Divulgação/Motorola)

Outra coisa que mudou é a plataforma, que inclui diversos componentes, entre eles o processador. Em vez de um Qualcomm, temos um MediaTek, o Helio G95, usado também no Realme 7, para citar outro modelo vendido no Brasil. A memória é a mesma, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

Há uma pequena redução na capacidade de processamento de dados e gráficos no Moto G60s em relação ao outro modelo. Nada muito sério, e quem faz uso menos exigente do hardware não vai sentir diferença. O Moto G60 só vai ser mais estável em jogos e realizar tarefas pesadas com um pouco mais de velocidade.

A bateria é o quesito em que houve mais mudança. Para compensar a redução da carga para 5.000 mAh, 1.000 mAh a menos que o Moto G60, a Motorola incluiu um carregador de 50 W na caixa. A bateria dura um pouco menos, mas será carregada com muito mais velocidade, podendo oferecer até 12 horas de uso com 12 minutos na tomada, segundo a fabricante.

Resumindo as especificações principais, o aparelho traz SoC MediaTek Helio G95, com processador de oito núcleos divididos em dois mais potentes de 2,05 GHz Cortex-A76 e seis mais eficientes de 2,0 GHz Cortex-A55. A GPU é uma Mali-G76 MC4 e o Moto G60s tem 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, expansível com cartão micro SD de até 1 TB.

Sistema e recursos

Ao menos em software não há mudanças drásticas. Temos a presença do Android 11, possivelmente com uma atualização do sistema garantida, apenas. Também há dois anos de updates de segurança previstos.

A interface do Android é pouco modificada pela Motorola, que inclui seus gestos de abrir câmera e ligar a lanterna e agora conta com o My UX, que permite personalizar ícones, fontes e cores do sistema. A empresa ainda adicionou uma camada extra de proteção com o ThinkShield for Mobile. E o modelo traz botão exclusivo para chamar o Google Assistente.

Moto G60s: mais câmeras, menos resolução

Moto G60s tem sistema de quatro câmeras traseiras (Divulgação/Motorola)

O conjunto fotográfico foi bastante modificado no Moto 60s, que traz quatro câmeras traseiras, ao invés de apenas três. O sensor híbrido ultra wide e macro tornou-se duas lentes separadas, que fazem cada tipo de enquadramento. Além disso, tanto a principal quanto a selfie tiveram suas resoluções reduzidas.

Sendo assim, temos uma câmera principal de 64 MP ainda com a tecnologia que junta pixels menores em um maior, agora na proporção quatro para um; uma super grande-angular de 8 MP; uma macro de 5 MP; e uma de profundidade de 2 MP. Na frente, são 16 MP sem a tecnologia de aumento da sensibilidade à luz presente neste sensor do Moto G60, além da remoção do flash LED frontal.

Entre as informações já compartilhadas, não há muitos detalhes sobre as câmeras. O Night Vision está presente, ao menos no sensor principal, enquanto outros modos ficam a ser descobertos nas próximas semanas.

Vale a pena?

O Moto G60s é uma versão consideravelmente modificada do Moto G60, com hardware um pouco menos potente, menos bateria e câmeras com resolução mais baixa. O preço também é reduzido, apesar de o lançamento mais recente fazer com que ele seja mais caro no varejo nacional hoje.

Vale a pena somente se você não tiver câmeras como prioridade e preferir carregamento de bateria mais veloz do que tempo de uso maior, pode ser uma boa. Claro, quando este novo modelo estiver mais barato que o mais completo no varejo.

Onde comprar o Moto G60s

O celular foi anunciado no Brasil pelo preço sugerido de R$ 2.499, cerca de R$ 200 mais em conta que o Moto G60. Além da lista abaixo, você pode comprar o Moto G60s no Magazine Luiza.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Moto G60s: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 2.499
Dimensões 169,7 x 75,9 x 9,6 mm
Peso 212 gramas
Cores Azul, verde
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 02 agosto, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 11

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. IPS LCD de 6,8" FHD+ (1080 x 2460 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. MediaTek Helio G95 Octa-core 12 nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 6/128 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 5.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi dual-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 64 MP, f/1.7
Ultra-wide Um sensor extra presente no celular para captar quadro com ângulo de visão aumentado. 8 MP, f/2.2, 118˚
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 5 MP, f/2.4
Profundidade Câmera secundária de um celular que serve apenas para ajudar na captação de imagens com o chamado "efeito Bokeh", ou seja, fundo desfocado. 2 MP, f/2.4
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 4K@60fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 16 MP, f/2.2, 1080p@30fps
Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Nokia 1.4 chega ao Brasil com cartão de memória de brinde

Mais um celular basicão da Nokia desembarcou no Brasil recentemente. O Nokia 1.4 foi anunciado no país com Android 11 Go (atualizável), especificações simples e cartão micro SD de 32 GB no kit como “brinde”. A empresa disse que lançará mais opções de memória no futuro, e inicialmente ele vem com 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, mais os 32 GB do cartão.

Veja tudo sobre o Nokia 1.4 disponível no Brasil a seguir, incluindo preço oficial e onde comprar com desconto.

Nokia 1.4: tela HD gigante

  • TelaIPS LCD 6,52" HD
  • PlataformaQualcomm 215
  • RAM/Armazenamento2/32 GB
  • Dimensões e peso166,4 x 76,7 x 8,7 mm, 178 g
  • Bateria4.000 mAh
  • Câmera8 MP + 2 MP
  • Selfie5 MP

O Nokia 1.4 tem tela com resolução HD esticada, de 720 x 1600 pixels, uma proporção de 20:9. Isso significa que rodar filmes com a imagem de cinema não vai deixar bordas tão grandes, o aproveitamento será bem interessante.

São 6,517 polegadas, ou 6,5 polegadas para simplificar. O tipo do painel é IPS LCD, então você pode esperar cores naturais e contraste um pouco mais baixo do que o de modelos com display OLED. Também não terá brilho muito alto, o que pode atrapalhar a visibilidade em ambientes mais claros, especialmente na rua.

Nokia 1.4: 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento

Tela do Nokia 1.4 (Divulgação/Nokia)

Um celular com proposta de experiência mais simples e preço baixo não costuma entregar hardware muito poderoso. E é o caso aqui: o Nokia 1.4 tem a plataforma Qualcomm 215 (isso mesmo, não é da linha Snapdragon), com processador de quatro núcleos. Para o Android Go, está de bom tamanho e vai entregar bom desempenho para tarefas mais simples.

O dispositivo ainda tem 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno, além de trazer um cartão micro SD de 32 GB para expandir o espaço. Aqui, é bom ficar de olho nessa questão quando você for comprar o aparelho. Até porque a Multilaser, parceira da Nokia por aqui, informou que pretende lançar no futuro outras variantes, com 1 GB e 3 GB de RAM.

A bateria é o grande destaque, com 4.000 mAh de capacidade de carga. Dá para esperar um bom tempo de uso, estimado em até dois dias pela fabricante.

Resumindo as especificações principais, eis o que o Nokia 1.4 oferece: SoC Qualcomm 215, com processador de quatro núcleos de até 1,3 GHz com arquitetura Cortex-A53 e GPU Adreno 308. São 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, além de bateria de 4.000 mAh. De novo, não é um celular potente, e o foco é mesmo em tarefas mais comuns do dia a dia.

Sistema e recursos

Design é robusto e traz toda a qualidade Nokia (Divulgação/Nokia)

A Nokia lançou o 1.4 com Android 10 Go, e é com esta versão do sistema que o dispositivo sai da caixa. porém, assim que você configura o aparelho, ele já tem atualização para o Android 11 Go disponível para baixar e instalar.

Isso significa que o dispositivo tem algumas limitações de software, como a ausência da divisão da tela e multitarefas limitado, não sendo recomendado para uso como celular de aplicativos de carona como Uber. Também não oferece muitos recursos extras, mas ao menos tem desbloqueio por impressão digital e facial.

Nokia 1.4: câmera traseira dupla

São duas câmeras traseiras (Divulgação/Nokia)

O conjunto fotográfico da parte traseira contém duas câmeras: principal de 8 MP e macro de 2 MP, com uma frontal de 5 MP. A vantagem para outros modelos baratos é a presença do app Camera Go, desenvolvido pelo Google para melhorar a qualidade das fotos em celulares baratos com sensores de baixo custo.

Dá para aproveitar modos Retrato e Noturno, para fotos com aparência profissional e menos ruídos em ambientes de pouca luz, respectivamente. Já a macro entrega alto nível de detalhamento em closes, mostrando coisas que o olho humano quase não enxerga.

Vale a pena?

Este modelo tem como proposta simplesmente oferecer uma experiência minimamente satisfatória para uso simples. Dá para navegar nas redes sociais e usar mensageiros instantâneos sem grandes problemas no dispositivo, que tem alguns recursos limitados para oferecer mais fluidez justamente nestas tarefas básicas.

Mesmo assim, o preço de lançamento, de R$ 1.099, não compensa. Dá para esperar cair para abaixo dos R$ 700 para que o modelo seja minimamente interessante.

Onde comprar o Nokia 1.4

O celular foi anunciado no Brasil pelo preço sugerido de R$ 1.099, mas já dá para encontrá-lo a valor menor no varejo. Além da lista abaixo, também dá para comprar o Nokia 1.4 no Magazine Luiza.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Nokia 1.4: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 1.099
Dimensões 166,4 x 76,7 x 8,7 mm
Peso 178 gramas
Cores Azul, preto
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 27 julho, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 10 Go, atualizável para o Android 11 Go

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. IPS LCD de 6,52" HD+ (720 x 1600 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. Qualcomm 215 Quad-core 28nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 2/32 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 4.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 4, Wi-Fi single-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 8MP
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 2 MP
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 720p @30fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 5 MP, 720p@30fps
Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Realme C25 é o primeiro celular ‘de entrada’ da marca no Brasil

A Realme anunciou seu primeiro celular “de entrada” no Brasil no final de junho, quando lançou o Realme C25 — além de apresentar o C11, ainda indisponível. A ficha técnica do aparelho é bem interessante, e promete um pouco mais de potência do que a maioria de seus concorrentes.

Mas, afinal de contas, o celular da Realme é bom? Vale a pena pelo preço cobrado? E qual é o preço? Você descobre as respostas para todas estas perguntas nos parágrafos a seguir.

Realme C25: tela de 6,5 polegadas HD+

  • TelaIPS LCD 6,5" HD
  • PlataformaHelio G70
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso164,5 x 75,9 x 9,6 mm, 209 g
  • Bateria6.000 mAh
  • Câmera48 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP

Vou direto ao assunto: não tem nada demais na tela do Realme C25. O que não significa, necessariamente, que seja um display ruim, longe disso. Em 2021, é muito difícil uma empresa que está entre as maiores fabricantes de smartphones do mundo usar tela porcaria em seus aparelhos.

O dispositivo tem display do tipo IPS LCD, que entrega cores mais naturais que a AMOLED, mas costuma pecar no contraste e no brilho máximo, geralmente insuficiente para usar na rua. São 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), que não é ideal, mas garante uma fluidez e mais tempo de uso ao dispositivo.

E é isso. Nada de recursos para melhorar imagem ou aumento de taxa de atualização. Uma tela que pode ser considerada até um pouco abaixo do comum em 2021, mas que dá conta do recado.

Realme C25: 4/128 GB de RAM e armazenamento

Realme C25 (Divulgação/Realme)

A Realme apostou em uma plataforma intermediária que em breve poderá ser considerada de entrada para usar no C25. O Helio G70 é fabricado a 12 nanômetros e tem um processador de oito núcleos divididos em dois mais potentes de 2,0 GHz Cortex-A75 e outros seis mais eficientes de 1,7 GHz Cortex-A55. Com a GPU Mali-G52 2EEMC2, a plataforma fica entre um Snapdragon 460 e um Snapdragon 662.

Ao menos são 4 GB de memória RAM, que são suficientes para uso que fica entre o básico e um pouco mais exigente, e 128 GB de armazenamento interno. Não cabem todas as suas fotos e documentos com os aplicativos nesse espaço? Dá para usar um micro SD para expandir a memória e guardar arquivos.

A bateria é um dos destaques do Realme C25, com 6.000 mAh de carga e recarregador de 18 W. Segundo a fabricante, este aparelho pode ficar em uma chamada por 43,17 horas, ou 9,78 horas de jogatina no Mobile Legends: Bang Band (MLBB). Também dá para assistir a vídeos no YouTube por 25 horas ou ouvir músicas ou podcasts no Spotify por 115 horas.

Sistema e recursos

A traseira do celular na cor preta (Divulgação/Realme)

Este foi o primeiro celular da série C da Realme a sair com o Android 11 sob a interface realme UI 2.0. Segundo a empresa, o dispositivo permite customizações de acordo com as preferências do usuário, além de proteger suas informações pessoais de vazamento para qualquer aplicativo.

Mas um dos destaques neste sentido é a certificação TÜV Rheinland, que “define um alto padrão de qualidade para produtos eletrônicos de consumo”. O smartphone passou por vários testes rigorosos de qualidade e aguenta uso normal sem apresentar marcas profundas por até três anos — e isso inclui a durabilidade dos botões físicos, tela e tudo o mais.

Por fim, o leitor de impressão digital fica localizado na traseira.

Realme C25: câmera de 48 MP com ‘Super Nightscape’

Aparelho considerado de entrada tem quatro câmeras traseiras (Divulgação/Realme)

O conjunto de quatro câmeras do Realme C25 inclui uma principal de 48 MP, uma ultra wide de 8 MP, uma macro de 2 MP e um sensor de profundidade de 2 MP Na frente, o sensor de selfies traz 8 MP.

Os recursos extras de câmera incluem um modo “Super Nightscape, que torna as fotos noturnas ainda melhores em aspectos como brilho, detalhes e cores; e os modos “AI Beauty”, “HDR” e “Retrato” para garantir a selfie perfeita.

Vale a pena?

Apesar de ter preço mais controlado pelo fato de a Realme ainda estar no início de suas operações no Brasil, o C25 chegou a um bom preço e pode valer a pena para quem quer um smartphone que vai um pouco além do básico. O fato de ter a certificação de durabilidade é um bom extra.

Onde comprar o Realme C25

O preço oficial do Realme C25 é de R$ 1.599, um pouco alto para sua proposta. Ë possível encontrá-lo a valor um pouco mais baixo com desconto de compra à vista e outras facilidades das varejistas do Grupo B2W.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Realme C25: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 1.599
Dimensões 164,5 x 75,9 x 9,6 mm
Peso 209 gramas
Cores Azul, cinza
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 23 junho, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 11

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. IPS LCD de 6,5" HD+ (720 x 1600 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. Mediatek Helio G70 Octa-core 12 nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 4/128 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 6.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi dual-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 48 MP, f/1.8
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 2 MP, f/2.4
Profundidade Câmera secundária de um celular que serve apenas para ajudar na captação de imagens com o chamado "efeito Bokeh", ou seja, fundo desfocado. 2 MP, f/2.4
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 1080p@30fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 8 MP, f/2.0, 1080p@30fps
Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Galaxy A22 chega ao Brasil com tela Super AMOLED de 90 HZ

A Samsung anunciou o Galaxy A22 oficialmente no Brasil e iniciou as vendas do celular nesta segunda-feira, 26. A versão 4G da série tem algumas poucas diferenças para o Galaxy A32 e, por enquanto, preço alto. Será que vale a pena? Veja o preço e a ficha técnica completa do dispositivo a seguir.

Galaxy A22: tela Super AMOLED de 90 hz

  • TelaSuper AMOLED 6,4" HD
  • PlataformaHelio G80
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso159,3 x 73,6 x 8,4 mm, 184 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera48 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie13 MP

A tela do Galaxy A22 não fica devendo a nenhum de seus concorrentes. Começando pelo fato de ter painel Super AMOLED, que finalmente parece começar a popularizar e chegar a mais modelos “de entrada”. Isso significa cores mais vivas e, o mais importante, brilho mais alto que a maior parte dos celulares com tela LCD.

O celular tem display de 6,4 polegadas com taxa de atualização de 90 Hz, assim como o Galaxy A32, porém traz resolução HD+ (720 x 1600 pixels), em vez do Full HD (1080p) usado no modelo mais caro. Isso pode ser bom, pois libera o processador gráfico de tarefas muito pesadas, o que pode ajudar a entregar mais fluidez. E a alta taxa de atualização deve poder, de fato, ser aproveitada aqui.

Galaxy A22: 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento

Galaxy A22 tem tela Super AMOLED (Divulgação/Samsung)

No quesito hardware, o novo intermediário barato da Samsung traz o processador Helio G80, também presente no Galaxy A32. Trata-se de uma plataforma de 12 nanômetros com processador de oito núcleos, separado em dois mais potentes de 2,0 GHz Cortex-A75 e outros seis mais eficientes de 1,8 GHz Cortex-A55, além da GPU Mali-G52 MC2. Segundo testes de benchmarks, o chipset equivale ao Snapdragon 662.

O Galaxy A22 chegou ao Brasil com bastante memória, sendo 4 GB de RAM, que devem dar conta de um uso que transita entre o mais simples e algo um pouco mais exigente. O armazenamento de 128 GB é suficiente para guardar bastante tranqueira e instalar alguns aplicativos. Se for necessário, dá para aumentar o espaço para documentos, fotos e mídia com micro SD de até 1 TB.

Por fim, o dispositivo conta com bateria de 5.000 mAh e carregamento de 15 W. Nada de surpreendente aqui, e pelo menos é o mínimo que as fabricantes estão oferecendo nesse sentido.

Sistema e recursos

Galaxy A22 (Divulgação/Samsung)

Este celular sai da caixa com o Android 11 e a One UI 3.1 de fábrica. Ele não está, no momento em nenhuma lista de extensão de atualizações da Samsung, mas a sul-coreana tem atualizado a versão do sistema de seus modelos mais baratos pelo menos duas vezes, além de entregar até três anos de updates de segurança — algumas vezes trimestral.

Entre os recursos destacados no Galaxy A22 temos o suporte ao Samsung Pay — ou seja, há NFC ativado —e o leitor de impressão digital está na lateral do aparelho, junto ao botão de energia.

Galaxy A22: câmera de 48 MP

Galaxy A22 (Divulgação/Samsung)

O conjunto fotográfico da parte traseira contém quatro câmeras: principal de 48 MP (está incorreto na imagem acima, tirada do site da própria empresa), ultra wide de 8 MP, macro de 2 MP e profundidade de 2 MP. O sensor de mais alta resolução ainda traz estabilização ótica de imagem, para entregar menos tremidos com pouca luz e também nos vídeos. A câmera de selfies tem 13 MP.

A ultra wide faz imagens com campo de visão ampliado, enquanto a macro captura todos os detalhes de um objeto muito próximo e faz um desfoque no que está em volta. O sensor de profundidade faz a mesma coisa no modo retrato, que ainda registra uma imagem que pode ser editada posteriormente, para aumentar ou reduzir o efeito.

Segundo a Samsung, o Galaxy A22 ainda conta com recurso de Inteligência Artificial (IA) que proporciona uma experiência única nas funções. O modo noturno combina até 12 opções de quadros para deixar a foto mais estável e nítida em ambientes com pouca luz. Já o otimizador de cena reconhece até 20 tipos de cenários disponíveis e muda o tratamento de luz e cores conforme achar necessário. Ele alterna para “comida”, “pessoas”, “cidades” ou “textos”, a depender do tipo de cena ou objeto a ser fotografado.

Vale a pena?

No momento de lançamento, o Galaxy A22 não vale a pena. São desvantagens consideráveis em comparação com o Galaxy A32, que já está à venda por aqui há alguns meses e, atualmente, está até mais barato no varejo nacional. Se você quer um celular desta faixa de preço, vale a pena dar uma olhada no modelo acima do A22.

Onde comprar o Galaxy A22

O celular foi anunciado no Brasil pelo preço sugerido de R$ 1.900, mas já dá para encontrá-lo a valor menor no varejo. No Magazine Luiza, por exemplo, ele chegou por R$ 1.350 no dia do lançamento. Veja onde mais encontrar o Galaxy A22 para comprar no Brasil.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Galaxy A22: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 1.899
Dimensões 159,3 x 73,6 x 8,4 mm
Peso 184 gramas
Cores Branco, preto, verde, violeta
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 26 julho, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 11

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. Super AMOLED de 6,4" HD+ (720 x 1600 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. Mediatek Helio G80 Octa-core 12nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 4/128 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 5.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi dual-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 48 MP, f/1.8
Ultra-wide Um sensor extra presente no celular para captar quadro com ângulo de visão aumentado. 8 MP, f/2.2, 123°
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 2 MP, f/2.4
Profundidade Câmera secundária de um celular que serve apenas para ajudar na captação de imagens com o chamado "efeito Bokeh", ou seja, fundo desfocado. 2 MP, f/2.4
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 1080p@30fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 13 MP, f/2.2, 1080p@30fps
Sair da versão mobile