Categorias
Celular e smartphone Lançamentos

Realme C25 é o primeiro celular ‘de entrada’ da marca no Brasil

A Realme anunciou seu primeiro celular “de entrada” no Brasil no final de junho, quando lançou o Realme C25 — além de apresentar o C11, ainda indisponível. A ficha técnica do aparelho é bem interessante, e promete um pouco mais de potência do que a maioria de seus concorrentes.

Mas, afinal de contas, o celular da Realme é bom? Vale a pena pelo preço cobrado? E qual é o preço? Você descobre as respostas para todas estas perguntas nos parágrafos a seguir.

Realme C25: tela de 6,5 polegadas HD+

  • TelaIPS LCD 6,5" HD
  • PlataformaHelio G70
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso164,5 x 75,9 x 9,6 mm, 209 g
  • Bateria6.000 mAh
  • Câmera48 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP

Vou direto ao assunto: não tem nada demais na tela do Realme C25. O que não significa, necessariamente, que seja um display ruim, longe disso. Em 2021, é muito difícil uma empresa que está entre as maiores fabricantes de smartphones do mundo usar tela porcaria em seus aparelhos.

O dispositivo tem display do tipo IPS LCD, que entrega cores mais naturais que a AMOLED, mas costuma pecar no contraste e no brilho máximo, geralmente insuficiente para usar na rua. São 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), que não é ideal, mas garante uma fluidez e mais tempo de uso ao dispositivo.

E é isso. Nada de recursos para melhorar imagem ou aumento de taxa de atualização. Uma tela que pode ser considerada até um pouco abaixo do comum em 2021, mas que dá conta do recado.

Realme C25: 4/128 GB de RAM e armazenamento

Realme C25 (Divulgação/Realme)

A Realme apostou em uma plataforma intermediária que em breve poderá ser considerada de entrada para usar no C25. O Helio G70 é fabricado a 12 nanômetros e tem um processador de oito núcleos divididos em dois mais potentes de 2,0 GHz Cortex-A75 e outros seis mais eficientes de 1,7 GHz Cortex-A55. Com a GPU Mali-G52 2EEMC2, a plataforma fica entre um Snapdragon 460 e um Snapdragon 662.

Ao menos são 4 GB de memória RAM, que são suficientes para uso que fica entre o básico e um pouco mais exigente, e 128 GB de armazenamento interno. Não cabem todas as suas fotos e documentos com os aplicativos nesse espaço? Dá para usar um micro SD para expandir a memória e guardar arquivos.

A bateria é um dos destaques do Realme C25, com 6.000 mAh de carga e recarregador de 18 W. Segundo a fabricante, este aparelho pode ficar em uma chamada por 43,17 horas, ou 9,78 horas de jogatina no Mobile Legends: Bang Band (MLBB). Também dá para assistir a vídeos no YouTube por 25 horas ou ouvir músicas ou podcasts no Spotify por 115 horas.

Sistema e recursos

A traseira do celular na cor preta (Divulgação/Realme)

Este foi o primeiro celular da série C da Realme a sair com o Android 11 sob a interface realme UI 2.0. Segundo a empresa, o dispositivo permite customizações de acordo com as preferências do usuário, além de proteger suas informações pessoais de vazamento para qualquer aplicativo.

Mas um dos destaques neste sentido é a certificação TÜV Rheinland, que “define um alto padrão de qualidade para produtos eletrônicos de consumo”. O smartphone passou por vários testes rigorosos de qualidade e aguenta uso normal sem apresentar marcas profundas por até três anos — e isso inclui a durabilidade dos botões físicos, tela e tudo o mais.

Por fim, o leitor de impressão digital fica localizado na traseira.

Realme C25: câmera de 48 MP com ‘Super Nightscape’

Aparelho considerado de entrada tem quatro câmeras traseiras (Divulgação/Realme)

O conjunto de quatro câmeras do Realme C25 inclui uma principal de 48 MP, uma ultra wide de 8 MP, uma macro de 2 MP e um sensor de profundidade de 2 MP Na frente, o sensor de selfies traz 8 MP.

Os recursos extras de câmera incluem um modo “Super Nightscape, que torna as fotos noturnas ainda melhores em aspectos como brilho, detalhes e cores; e os modos “AI Beauty”, “HDR” e “Retrato” para garantir a selfie perfeita.

Vale a pena?

Apesar de ter preço mais controlado pelo fato de a Realme ainda estar no início de suas operações no Brasil, o C25 chegou a um bom preço e pode valer a pena para quem quer um smartphone que vai um pouco além do básico. O fato de ter a certificação de durabilidade é um bom extra.

Onde comprar o Realme C25

O preço oficial do Realme C25 é de R$ 1.599, um pouco alto para sua proposta. Ë possível encontrá-lo a valor um pouco mais baixo com desconto de compra à vista e outras facilidades das varejistas do Grupo B2W.

Veja outros lugares para comprar o aparelho

Realme C25: ficha técnica

Sobre

Preço sugerido* Preço oficial de lançamento sugerido pela marca R$ 1.599
Dimensões 164,5 x 75,9 x 9,6 mm
Peso 209 gramas
Cores Azul, cinza
Lançamento Dia em que foram iniciadas as vendas no Brasil 23 junho, 2021
Sistema Operacional SO // Todo sistema de computação roda em um software base chamado sistema operacional (SO), que controla todas as operações computacionais básicas. Os apps que instalamos precisam ser compatíveis com esse sistema. Android 11

Especificações

Tela principal Tecnologia do painel // Existem vários tipos de display no mercado, como LCD, OLED e variantes, a depender da fabricante. Telas com painel LCD/TFT costumam entregar cores mais naturais, enquanto OLED/AMOLED entregam cores mais vivas e alcançam brilho maior. IPS LCD de 6,5" HD+ (720 x 1600 pixels)
Plataforma Plataforma ou chipset é um conjunto de circuitos integrados que, no caso do celular, inclui processador, chip gráfico e vários outros componentes cruciais para o bom funcionamento do aparelho. Mediatek Helio G70 Octa-core 12 nm
Memória RAM (Random Access Memory, memória de acesso aleatório) e armazenamento interno total do dispositivo. 4/128 GB
Cartão de memória microSD
Bateria Capacidade de bateria disponível no dispositivo. Considerada a capacidade típica. 6.000 mAh
Rede Rede se refere às tecnologias de transferência de dados às quais o aparelho possui suporte. 2G, 3G, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi dual-band

Câmera

Principal Câmera principal é a utilizada como padrão no seu celular para tirar fotos e gravar vídeos. 48 MP, f/1.8
Macro Câmera que capta detalhes de objetos muito próximos, geralmente com distância focal de 2 até 6 centímetros, no máximo. 2 MP, f/2.4
Profundidade Câmera secundária de um celular que serve apenas para ajudar na captação de imagens com o chamado "efeito Bokeh", ou seja, fundo desfocado. 2 MP, f/2.4
Vídeo Resolução máxima de captação de vídeo com a câmera traseira e taxa de quadros. 1080p@30fps
Frontal Câmera responsável pela captação de fotos e vídeos "selfies" 8 MP, f/2.0, 1080p@30fps
Categorias
Notícias

Windows 11, vazamentos de iPhone 13 e Galaxy Z, novos Realme no Brasil e mais | Boletim

Windows 11 é anunciado, vazamentos de iPhone 13 e dobráveis da Samsung, novos Realme no Beasil e outras notícias importantes do mundo da tecnologia.

Este é mais um boletim Nanobits, o resumo de notícias que você não precisa abrir para ler no e-mail. É só dar o play pra escutar (ou ler abaixo, onde tem mais detalhes, links e tudo o mais).

Realme 8 Pro, C25 e C11 chegam ao Brasil

  • TelaSuper AMOLED 6,4" FHD
  • PlataformaSnapdragon 720G
  • RAM/Armazenamento8/128 GB
  • Dimensões e peso160,6 x 73,9 x 8,1 mm, 176 g
  • Bateria4.500 mAh
  • Câmera108 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie16 MP

A Realme anunciou três novos celulares no Brasil. Eu já estou aqui com o 8 Pro, o mais potente deles, que tem câmera de 108 MP, e em breve espero receber o C25 também para experimentar rapidinho. O C11 é o mais basicão e só chega em julho, vai saber quando.

Todos eles têm bastante coisa pra se falar, e eu pretendo fazer um vídeo pra falar mais do Realme 8 Pro em breve, com algumas fotos e testes dos principais recursos destacados pela empresa: tilt-shift, que dá impressão de transformar o mundo em miniatura, tilt-shift timelapse, que faz a mesma coisa, mas em vídeo, super nightscape, retrato neon e bokeh dinâmico. o modo starry eu não devo testar porque… bom, moro em São Paulo e é difícil ver as estrelas aqui.

O Realme 8 Pro é muito parecido com o Realme 7 Pro, só traz mais funções de câmera, Android 11 já de fábrica, a câmera de 108 megapixels e corpo mais fino e leve.

Realme C25
  • TelaIPS LCD 6,5" HD
  • PlataformaHelio G70
  • RAM/Armazenamento4/128 GB
  • Dimensões e peso164,5 x 75,9 x 9,6 mm, 209 g
  • Bateria6.000 mAh
  • Câmera48 MP + 2 MP + 2 MP
  • Selfie8 MP
Realme C11
  • TelaIPS LCD 6,52" HD
  • PlataformaUnisoc SC9863A
  • RAM/Armazenamento2/32 GB
  • Dimensões e peso165,2 x 76,4 x 8,9 mm, 190 g
  • Bateria5.000 mAh
  • Câmera13 MP
  • Selfie5 MP

O Realme C25 é um modelo da linha de entrada da empresa, mas não deixa de ser potente. Os destaques dele são a câmera de 48 MP, a bateria de 6.000 mAh hora e uma certificação de durabilidade que faz dele resistente a quedas do dia a dia e ao uso, enfim. A Realme diz que ele dura 3 anos com a estrutura quase sem danos.

Já o C11 é bem mais modesto que os outros dois e a própria Realme não falou tanto sobre ele. É um celular basiquinho que tem o famoso Unisoc SC9863A e vem pra cá com 2 GB deRAM e 32 GB de armazenamento. A bateria tem 5 mil mAh.

Preços

  • Realme 8 Pro: R$ 2.099 (até 28/06, após R$ 2.590); compre aqui
  • Realme C25: R$ 1.199 (até 01/07, após R$ 1.599); compre aqui
  • Realme C11: R$ 999

Novas TVs da LG desembarcam no Brasil

Smart TV LG OLED evo (Divulgação/LG)

A LG anunciou um monte de novas smart TVs no Brasil na quarta-feira, 23. Entre os modelos está a C1, considerada a melhor televisão para os gamers por um monte de gente.

A C1 de 48 polegadas é a queridinha dos jogadores de plantão, pois é capaz de rodar imagens em 4K a 120 fps com HDR, graças às quatro conexões HDMI 2.1. Você pode usar como monitor gigantão no seu PC ou pode usar pra jogar o seu PS5 ou novo Xbox. E tem um monte de cacareco aí que os gamers adoram mas é tanta sigla que eu nem vou me arriscar a falar aqui, mas o suporte ao G-SYNC da NVIDIA está aí no bololô.

O problema é o preço. Quase que eu chamo o Vegeta aqui pra me auxiliar, mas não chega a tanto: é menos de oito mil reais, ou praticamente isso, você paga esse valor e leva um real de troco.

Também foi lançada a OLED evo, que é meio que uma queridinha da própria LG, cheia de promessa de ser a nova rainha das televisões, além da A1, que é uma opção mais em conta, ao menos teoricamente, já que a menor tela, de 55 polegadas, tem o mesmo preço da C1 de 48.

A linha QNED MiniLED também chegou também com promessa de ser novas rainhas do pedaço, chamada de “inovação definitiva para telas LED/LCD” pela LG. Mas o preço eu nem falo aqui senão acabo desmonetizado por falar palavras ofensivas.

E para encerrar esse trecho, tem também smart TVs para o consumidor mais tradicional, que gosta de pagar pouco e levar muito. Foram atualizadas as linhas Nanocell e UHD, com preços que partem de três mil reais nesta segunda linha, mais comum, né, e a NanoCell mais barato custa quatro mil e quinhentos reais.

Tem uma matéria no Nanobits que fala um pouco mais sobre as televisões mais de ponta da LG, e no texto completo desse boletim no site tem a lista com todos os preços. Você encontra isso tudo na descrição do vídeo.

Preços

  • LG OLED Evo (65”): a partir de R$ 22.999
  • LG OLED C1 (48”, 55”, 65”, 77” e 83”): a partir de R$ 7.999
  • LG OLED A1 (55” e 65”): a partir de R$ 7.999
  • LG QNED MiniLED (QNED90 4K, 65” e 75”): a partir de R$ 17.999,00
  • LG QNED MiniLED (QNED99 8K, 75” e 86”): a partir de R$ 34.999,00
  • LG NanoCell NANO80 (55” e 65”): a partir de R$ 4.499
  • LG NanoCell NANO85 (55” e 65”): a partir de R$ 4.999
  • LG NanoCell NANO80 (75”): a partir de R$ 12.349
  • LG UHD UP7500 (43”): a partir de R$ 2.999
  • LG UHD UP8050 (75” e 82”): a partir de R$ 7.999

Leia mais sobre as novas TVs NanoCell e UHD no Canaltech

JioPhone Next, o “smartphone Android mais barato do mundo”

JioPhone Next (Divulgação/Google)

A operadora indiana Jio se aliou ao Google para desenvolver e lançar o JioPhone Next, que promete ser o smartphone Android mais barato do mundo. O que se sabe até agora é que o celular vai rodar uma versão do Android Go que foi otimizada especialmente para ele, e que o lançamento está marcado para o dia 10 de setembro.

Especificações? Nada. Preço? Também não. Só as promessas, por enquanto. E há indicações que não será exclusivo do mercado indiano, ele pode ser lançado em outros locais, principalmente onde ainda tem muita gente usando o 2G. O Brasil pode estar ou não nessa conta.

Leia mais no blog do Google India

Alcatel 1L e 1 são anunciados na MWC

Alcatel 1L Pro

A MWC21 está acontecendo. Sim, apesar de todos os pesares, de pandemia que não acabou ainda, de vacinação que não ocorreu na velocidade esperada, mesmo na Europa, a maior feira de telefonia móvel do mundo será realizada nos próximos dias de maneira presencial em Barcelona. Mas foi bem esvaziada, com muita empresa desistindo ou optando por eventos apenas online.

Enfim, a Alcatel é uma das empresas presentes e anunciou dois novos celulares que têm boas chances de chegar ao Brasil.

O Alcatel 1L Pro tem tela de 6,1 polegadas, usa resolução HD e traz o famoso Unisoc SC9863A, o onipresente chipset presente também nos Philco Hit da vida. Mas esse celular da Alcatel tem só 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. O conjunto de câmera é duplo, com principal de 13 MP. E ele roda o Android 11 Go de fábrica e tem 3.000 mAh de bateria.

Alcatel 1

Já o Alcatel 1 é menos empolgante ainda: é o mesmo aparelho que a própria Alcatel já lançou e relançou várias vezes desde 2018, com tela de 5″, processador MT6739 da MediaTek, que, acredite, é quad-core e já não era grande coisa em 2018, 1 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento, câmera de 5 MP e bateria de apenas 2.000 mAh.

Os preços foram divulgados em mercados diferentes: o 1L Pro vai custar seis mil e seiscentos pesos mexicanos no México, o que dá por volta de R$ 660 hoje, mas não seria esse o preço se ele vier pro Brasil. Já o Alcatel 1 chega na Europa por 60 euros, ou cerca de R$ 345, mas também não seria esse o preço se vier pra cá.

O alcatel 1l pro chega só em setembro, enquanto o 1 está previsto para aparecer nas lojas em agosto. Leia mais sobre os lançamentos da Alcatel no Canaltech.

Quatro maquetes de iPhone 13

O amigo Sonny Dickson postou uma foto do que ele diz serem quatro maquetes, dummies, do iPhone 13. Segundo ele, o Pro Max vai ser um pouco maior que o modelo do ano passado, e espera-se que todos eles sejam um pouco mais espessos, para abrigarem baterias maiores e sensores de câmeras também maiores.

“Maquetes do iPhone 13 e iPhone 13 Pro. Todos os quatro tamanhos ainda em linha. Módulo da câmera mudou nos 13 regulares. Pro Max parece ligeiramente maior”

Enfim, não tem muito o que falar aqui. Você pode ver que no iPhone 13 e iPhone 13 Mini as câmeras não ficam mais uma em cima da outra, mas sim em diagonal. Questão de gosto, mas eu achei que ficou ok assim. E você, achou algo, tem alguma impressão? me conta nos comentários.

Vazou Galaxy Z Fold3 e Z Flip3 também

E pra Apple não ficar sozinha no mundo dos vazamentos, o grande Evan Blass resolveu aparecer com supostas imagens de renderizações dos Galaxy Z Fold 3 e Z Flip 3. Pra quem já segue os vazamentos, não tem muita novidade aí.

O Z Flip 3 tem tela externa maior, com câmeras externas também aparentemente maiores e agora em fila vertical, e a parte de cima onde ficam câmeras e tela vai ser toda na cor preta.

Daí tem a segunda imagem, que é só do Z Fold 3, e temos uma surpresinha: nada de módulo de câmera que se junta à moldura lateral que nem o Galaxy S21, o Z Fold 3 vai ter uma carinha própria. Parece um semáforo mesmo, agora, só que com todas as luzes apagadas e um ponto branco, que é o flash, lá embaixo.

O ponto engraçado é que ele só publicou as imagens aparentemente pra provocar um seguidor que falou que o Jon Prosser vaza mais rápido. Ele respondeu que nem sempre. E sobre colocar marca d’água, sugerido por outro seguidor, ele disse simplesmente que “todo mundo que importa sempre me dá crédito”, em mais uma alfinetada aos ladrõezinhos de conteúdo da web.

Windows 11: apps Android e inspiração forte no macOS

A Microsoft oficializou o Windows 11 hoje, e já prometeu atualização gratuita e grandes atualizações anuais (finalmente vai seguir o que a Apple já faz com o macOS). Vamos começar pelo que eu acho mais importante: especificações mínimas para você instalar o Windows 11 na sua máquina.

  • Processador de 64-bit e dois núcleos com velocidade de 1 GHz
  • Mínimo 64 GB de armazenamento
  • Tela de 9″ com resolução HD, de 1366 x 768 pixels
  • Placa gráfica com suporte ao DirectX 12
  • UEFI, Boot Seguro e TPM 2.0

Não é nada de outro mundo e o sistema deve rodar legal na maior parte dos computadores mais modernos. E vai ter suporte a aplicativos de Android, incluindo com a loja de apps da Amazon.

O visual do sistema está mais moderno, e a Microsoft parece que bebeu bastante do que macOS e sistemas móveis oferecem atualmente. Uma parte legal é que aparentemente você vai poder dividir a tela entre aplicativos com várias opções de layout.

O Windows 11 vai estar disponível para Insiders já na semana que vem, mas a versão estável só deve ser liberada no final do ano.

Windows 11 vai facilitar a divisão da tela entre janelas (Divulgação/Microsoft)

Já tem bastante conteúdo sobre o Windows 11 nos principais sites de tecnologia do Brasil, é só você escolher o seu preferido pra começar a ler. Como é um assunto novo e quente, muita coisa vai sair nos próximos dias. E assim que a beta começar a ser liberada para os Insiders vai ter mais informação ainda.

Recomendações:

Rapidinhas

Escassez de chips: levantamento da Susquehanna Financial Group aponta que o tempo de espera por semicondutores pode chegar a 25 semanas, e o tempo médio está em 18 semanas. O normal seria por volta de uma semana entre a encomenda e o recebimento dos chips.

Leia mais sobre a escassez de chips no Tecnoblog

Anatel vai analisar tv boxes piratas: a Anatel criou um grupo de trabalho especial para fazer engenharia reversa nas tv boxes piratas mais populares do país e analisar se elas podem abrir backdoor na rede Wi-Fi, o que permitiria que atacantes invadissem sua rede para roubar dados, e se elas mineram criptomoedas sem o consentimento do usuário. Isso seria um problema para o usuário, além de poder ser julgado por pirataria audiovisual.

Leia mais sobre Anatel investigando smartv boxes piratas no Tele Síntese

Golpes em aplicativos de entrega: segundo o Procon-SP, houve um aumento de 186% nas reclamações de golpe em apps como iFood, Rappi e UberEats entre janeiro e maio desse ano. São muitas vezes reclamações sobre cobrança indevida por parte do entregador, que pode levar o consumidor a pagar mais com uma máquina com visor quebrado ou justificando ter uma taxa extra para a entrega.

Leia mais sobre o aumento de golpes por delivery no Tecnoblog

E a vacinação vai caminhando, aos trancos e barrancos.

Os Estados Unidos anunciaram o envio de 3 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 ao Brasil. São doses diferentes daquelas próximas ao vencimento da Janssen, então tem uma esperança aí de um envio extra mais pra frente. Leia mais no Olhar Digital.

E quem já está na hora de vacinar, seja por comorbidade ou por idade, pode conferir no Google Maps onde estão os postos de vacinação da sua cidade. Já são 66 municípios do país com esse recurso, depois da adição de outros 36 nesta semana. Leia mais no Oficina da Net.

E se você está planejando tirar uma foto com a sua carteira de vacinação para postar nas redes sociais, melhor pensar bem. Segundo a Kaspersky, cibercriminosos podem aproveitar alguns dados que aparecem na carteira, como seu CPF, número do SUS, local de vacinação e até sua assinatura para criar golpes personalizados. É, moçada, na internet é sempre melhor evitar a superexposição, e cobrir dados sensíveis sempre. Leia mais no Canaltech.

Sair da versão mobile